segunda-feira, agosto 07, 2006

GRUTA

SENTADO NO PROFUNDO DA MONTANHA
OIÇO OS SONS QUE AS PEDRAS FAZEM
SINTO NO CORPO A CHAMA QUE BRILHA
E SENTO-ME

NAS COSTAS A FRESCURA DAS ROCHAS
NO OLHAR A LUZ QUE AS VELAS OFERECEM
PERCORRO A IMENSIDÃO DO INFINITO
SACIO A SEDE DO AZUL QUE ME ENVOLVE

ESCOLHA OU DESTINO
MOMENTOS OU PRESENTES
RECOLHO O SONHO
EXISTO

SACIA-SE A SEDE NA ESPERANÇA
TODO UM MUNDO
TODA UMA VIDA
NOS ECOS DE UM PASSADO PRESENTE

NAS LÁGRIMAS QUE A ROCHA VERTE
NO SILÊNCIO FRESCO DO ESPAÇO
OLHOS FECHADOS QUE DESLIZAM
GESTOS QUE FURAM A ROCHA E SURGEM COMO ÁRVORES

LAR ONDE NO CALDEIRÃO SAGRADO O SONHO SE TRANSFORMA EM VIDA E DESPONTA EM CADA ÁRVORE QUE DESPONTA NA FLORESTA

4 Comments:

Blogger Titania said...

Na gruta fresca e silenciosa
Longe dos sons que a vida agastam
Bebe-se a Paz em cada falha da rocha
Escuta-se a voz que dentro de nós ecoa:

Sou eu, estou aqui, vivo e sonho!

Sento-me, descanso, beijo-te e adormeço...

07 agosto, 2006 18:07  
Blogger Luigi said...

Entrei numa gruta de Alvor que na sua obscuiridade de me escondia uma praia secreta. Que situação nova era aquela com que me depara? Um sonho por viver?
Dei um passo em frente :)

07 agosto, 2006 22:14  
Blogger Luthien Numenesse said...

Olá Maclord :) Que bom ouvir e sentir as vozes da Terra, de falar com Ela até, como se tivessemos no colo da nossa mãe e ao mesmo tempo a sentir energias vibrantes até a ponta dos dedos...o toque da relva entre as mãos nuas, o vento acariciando a face, o ressonar das rochas e o aconchego das arvores, quantas vezes já o fiz e que bem que fico após disso...Nostalgia perfeita.

Abraço de Luz,

Herenya Na!

07 agosto, 2006 23:51  
Anonymous Otso i Mine said...

Sonho em um dia poder voltar à Gruta,
Pode voltar aos braços da Natureza,
Sem preocupações das realidades que transtornam o mundo actualmente.

Abraço Maclord
Almaarea Na

09 agosto, 2006 15:26  

Postar um comentário

<< Home


Blessed Be



referer referrer referers referrers http_referer